Investigação Preliminar Revela Periculosidade Da Quadrilha Que Atacou Bom Jesus Da Lapa (BA)

A quadrilha com cerca de 30 homens tentou assaltar as agências do Banco do Brasil e Bradesco, mas devido a repressão policial o assalto não foi concluído.

Os investigadores da polícia já possuem informações sobre cerca de 25 membros da quadrilha que atacou a cidade de Bom Jesus da Lapa (BA) no último dia 22, e que resultou no sequestro e morte de dois policiais militares lotados na cidade.

Segundo informações colhidas em documentos investigatórios da Polícia, cerca de 80% do bando é originário do estado de Pernambuco, principalmente das cidades de Cabrobó, Campina Grande e Salgueiro. Alguns dos membros, em sua maioria, são suspeitos de outros ataques à agências bancárias na Bahia, como o ocorrido em Ribeira do Pombal e Sátiro Dias, além de serem acusados de outra série de crimes envolvendo execuções, posse de armas pesadas, e assaltos nos estados de Sergipe e Minas Gerais.

A quadrilha que tentou assaltar as agências em Bom Jesus da Lapa é classificada pela polícia como uma das mais perigosas do nordeste, atuando a vários anos no ramo. O líder da quadrilha, identificado como Carlos Jadiel de Barros Dantas (Jardiel Cabeção), de Cabrobó (PE), possui uma longa ficha na polícia e já havia sido preso uma série de vezes, passando até pelas mãos da Polícia Federal em São Paulo e sendo condenado a mais de 09 anos de prisão em 2003.

O bando de Jardiel é inteiramente conhecido da Polícia, e mais da metade dos meliantes já possuem passagens por presídios no país. Um dos comparsas de Jadiel, também considerado outro líder da quadrilha, é o seu irmão identificado como Jean Carlos de Barros Dantas. Somente à Jean é atribuído um duplo homicídio, dois assaltos à banco e vários assaltos à carros-forte. De todos os crimes, o mais grave foi o duplo assassinato cometido na ilha de Assunção, em Cabrobó (PE). Por causa desse crime, Jean foi preso em abril de 2003 ao lado de um primo vindo a fugir do presídio onde estava (em Salgueiro-PE) oito meses depois.

A identificação dos demais membros da quadrilha envolvida no ataque a Bom Jesus da Lapa ainda está sob investigação, mas, como a maioria dos comparsas de Jadiel e Jean já são conhecidas da Polícia, automaticamente, os demais meliantes identificados em outras ações criminosas de Jadiel e Jean passam a ser os principais suspeitos.

A polícia segue investigando o caso.

Fonte:folhainformativa
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: