“É o povo quem paga o pato”, comenta Varela sobre problemas dos hospitais na Bahia

Apresentador Raimundo Varela, no Balanço Geral criticou a falta de investimento do estado e do município nos hospitais Irmã Dulce e Martagão Gesteira

Os hospitais baianos estão pedindo socorro. O Hospital Irmã Dulce e o Hospital Martagão Gesteira estão sem recursos para manter atendimentos, cirurgias e até mesmo gastos básicos como os de energia elétrica. Ao comentar o problema, o apresentador Raimundo Varela, no Balanço Geral desta terça-feira (19), criticou a falta de investimento do estado e do município nestes hospitais que são um verdadeiro socorro à saúde da Bahia e que não se sustentam apenas com recursos do SUS.

“Isso quem sofre somos nós mesmos. É o povo quem paga o pato. Não adianta. O Ministério da Saúde informou o seguinte, que a tabela do SUS não é a única fonte de recursos dos hospitais e que os estados e municípios também tem que financiar serviços médicos. Assim manda a Constituição. É o que o SUS está dizendo. Mas eu nasci e me criei dentro das Obras Sociais Irmã Dulce e sei da luta. O que recebe do SUS não paga metade do custeio do hospital.  Ainda bem que a nossa querida Irmã Dulce deixou um legado aí que sensibiliza as pessoas para ajudarem. A situação é muito grave, muito grave. Porque o rico se manda, não quer nem saber. O SUS  lá é o Sírio deles. O SUS do pobre é o Sírio Libanês do rico. Acabou! Quem tem dinheiro, salva. Quem não tem, morre. Está assim o Brasil. Eu falei essa semana, urologista você não tem em nenhuma UPA da prefeitura. Você tem um problema de próstata, você vai pra onde? Ah, hospital do estado. Também não tem urologista! Acabou! Neuro?  Só se você importar do Japão. Neurocirurgião, só se você importar do Japão! Lá que o povo japonês tem à vontade. Aqui, meu amigo,  destruíram a saúde do Brasil mesmo. Acabou! E esses hospitais, a tendência é fechar. Repare! A dívida começa com R$2 milhões, R$ 3 milhões, vai para R$ 7 milhões, pra R$ 8 milhões, passa pra R$ 15 milhões, já está em R$ 25 milhões. Peça um balanço aí do Aristildes Maltez que é o hospital do câncer do povo pobre, vai… pra ver o buraco que está lá. Agora, quem está dizendo que prefeitura e governo do estado tem que botar dinheiro  é a Constituição Federal, segundo o Ministério da Saúde”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: